Operação combate organização criminosa de tráfico de drogas suspeita de subornar policiais

89

Uma força-tarefa coordenada pela Polícia Federal (PF) e composta também pelas polícias Militar, Civil e Penal realiza, na manhã desta terça-feira (28), uma operação que visa desmantelar uma organização criminosa especializada em tráfico de drogas e lavagem de dinheiro, na Região Metropolitana de Belo Horizonte e na Zona da Mata mineira.

De acordo com a PF, a operação, chamada de Terceiro, começou após um investigado corromper, por meio do advogado, a equipe policial que havia flagrado um de seus laboratórios de processamento de drogas, em Ribeirão das Neves.

Foram pagos mais de R$ 500 mil em suborno para a soltura de um comparsa e a devolução da carga apreendida.

Foi descoberto também que a organização criminosa negociou produtos químicos suficientes para a produção de duas toneladas de cocaína. As movimentações patrimoniais e financeiras do grupo chegaram a cerca de R$ 19,3 milhões em um período de 10 meses.

Ao todo, são cumpridos três mandados de prisão preventiva, um de prisão temporária e 12 de busca e apreensão nos municípios de Belo HorizonteEsmeraldas e Ribeirão das Neves, na Grande BH, e Juiz de Fora, na Zona da Mata, onde fica a base operacional da organização criminosa.

A Justiça ainda determinou o bloqueio de valores em 20 contas bancárias de investigados e o sequestro de um um imóvel de alto padrão e de diversos veículos envolvidos na lavagem de dinheiro.

Segundo a PF, os presos responderão pelos crimes de tráfico de drogas, corrupção ativa e lavagem de dinheiro. Se condenados, eles podem cumprir pena de até 37 anos de reclusão e multa.

Operação mira policiais

 

Operação aconteceu no condomínio Quintas da Jangada, em Ibirité, na Grande BH — Foto: TV Globo

    Operação aconteceu no condomínio Quintas da Jangada, em Ibirité, na Grande BH

A Polícia Federal e a Corregedoria de Polícia Civil de Minas Gerais também realizam, na manhã desta terça-feira (28), a operação Forseti, que tem como alvo policiais suspeitos de receber suborno.

Segundo a PF, foram encontrados “fortes indícios” de que policiais da Delegacia de Repressão ao Furto, Roubo e Desvio de Cargas, da Polícia Civil, “receberam vultosos valores para esvaziar o procedimento investigativo sobre um indivíduo preso na cidade de Ribeirão das Neves” que estava com 36 kg de cocaína.

A operação busca o cumprimento de nove mandados de prisão preventiva e 23 de busca e apreensão e seis afastamentos da função pública de policiais.

G1 MG