Deputado Mineiro Pastor Lincolm Portela é autor do Projeto que propõe a redução de 1/3 do salário de Senadores,Deputados e vereadores

455

Conheça um pouco a vida do Deputado mineiro, Pastor  Lincoln Portela, o parlamentar  que luta para diminuição dos salários dos políticos do Brasil.

 

Enquanto radialista, apresentou diariamente por três anos na Rede Record de Televisão de 1996 a 1998 o programa Record em Notícias. Como radialista notabilizou-se através do programa “Espaço Aberto” na 88.7 FM de Belo Horizonte.

Já na vida política, foi filiado no PSTPSLPL e em 2007 passou a ser integrante do Partido da República. Eleito deputado federal por Minas Gerais em 1998, foi reeleito em 20022006 e 2010.

Foi reeleito deputado federal em 2014, para a 55.ª legislatura (2015-2019).

Em 2016, ingressou no Partido Republicano Brasileiro (PRB). Votou a favor do Processo de impeachment de Dilma Rousseff.

Já no Governo Michel Temer, votou contra a PEC do Teto dos Gastos Públicos.Em abril de 2017 foi contrário à Reforma Trabalhista.

 Em agosto de 2017 votou a favor do processo em que se pedia abertura de investigação do então presidente Michel Temer.

Em 2018 obteve 105.731 e foi eleito para o 7º mandato como deputado federal(2019-2023).

 

Deputado Lincoln Portela recebeu Título de Cidadão Honorário de Nanuque.

 

Entre seus vários títulos recebidos por toda Minas Gerais por onde tem trabalhado,  a Câmara de Vereadores de Nanuque, concedeu o Título de Cidadão Honorário ao deputado Lincoln Portela.  Também foi concedido para o deputado estadual Léo Portela. A honraria foi dada pelo vereador Pastor Carlos Lucas, aliado dos deputados na cidade .

Deputado é autor do Projeto que reduz 1/3 do salários dos senadores, deputados e vereadores em todo Brasil.

 Em 2018 apresentei o Projeto que reduz em 1/3 o subsídio para os membros do Congresso Nacional – PDL nº 977/2018 (Projeto de Decreto Legislativo). A proposta tem com objetivo adaptar os valores dos subsídios dos membros do Congresso Nacional ao cenário econômico negativo vivenciado no Brasil, levando-se em consideração, ainda, a baixa perspectiva de crescimento da economia brasileira nos anos vindouros.