Inverno começa intenso em Belo Horizonte, e temperaturas caem já na véspera

433

Estação notadamente fria, o inverno quebrou paradigmas no ano passado em Belo Horizonte ao concentrar sucessivos recordes de calor, baixíssimos índices de umidade do ar e elevadas temperaturas no decorrer dos meses de junho, agosto e setembro – foi, aliás, o inverno mais quente na história da cidade. Entretanto, a situação não deverá se repetir neste ano.

Previsto para começar na noite do próximo sábado (20), o inverno será de baixas temperaturas na capital e em outras regiões de Minas Gerais. Logo para a primeira semana espera-se a chegada de uma intensa massa de ar polar, suficiente para derrubar as temperaturas – situação bem semelhante à acontecida no mês de maio, quando Belo Horizonte viveu o dia mais frio do ano. O fenômeno atmosférico chegará à região do continente a partir de 25 de junho e se não se tornar menos intensa será capaz de provocar temperaturas muito baixas. A previsão é do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Os cinco dias que antecedem o começo do inverno, contados a partir desta segunda-feira (15), prometem ser menos quentes em relação à semana passada. Uma frente fria avança nesta segunda pela região Sudeste do litoral brasileiro e provoca um aumento de nebulosidade e possibilidade de chuvas nas regiões Centro-Oeste e Leste de Minas Gerais. Há também chance de chuviscos nos vales do Jequitinhonha e Mucuri e na Zona da Mata.

Em Belo Horizonte, ao contrário, o tempo permanece estável nos próximos dias e não há risco de precipitações. Apesar da ausência de chuvas, a temperatura começa a cair na capital mineira a partir de terça-feira (16) e as máximas ficam entre 23ºC e 25ºC até sexta-feira (19). As mínimas despencam um pouco mais e as manhãs prometem ser geladas em Belo Horizonte com temperaturas na casa dos 13ºC.

O avanço da frente fria também provoca mudanças no tempo na região Sul de Minas Gerais. Municípios que ali ficam esperam que os termômetros marquem mínimas de 5ºC nas primeiras horas dos próximos dias. O calor, entretanto, continua na região Norte e no Triângulo Mineiro, para onde estão previstas máximas de 30ºC.

Como será o inverno?

Ainda em maio, o instituto Climatempo preparou um relatório onde consta que cinco frente frias atravessam o país na primeira metade do mês de junho – para se ter uma ideia do que significa, vale lembrar que duas frentes frias passaram por Minas Gerais em maio e foram responsáveis por alguns dos dias mais frios do ano. Além delas, massas de ar polar são esperadas no continente e podem causar episódios de geada e frio intenso nas regiões mais próximas do Sul. De acordo com o Climatempo, o Sudeste brasileiro terá chuva entre a média e ligeiramente acima dela no primeiro mês do inverno.

Fonte: O Tempo