Minas anuncia atração de R$ 101 bi em protocolos de investimentos em 2021.

111

O Governo de Minas Gerais anunciou, nesta quarta-feira (8), a atração de R$ 101 bilhões em protocolos firmados neste ano. O montante corresponde a 94 projetos em implantação ou a serem implantados no Estado.

Os protocolos são apenas a primeira fase da captação, uma vez que as empresas ainda precisam instalarem-se e iniciarem a operação. Os acordos foram prospectados por meio da Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas (Indi), vinculada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico.

De acordo com o Governo de Minas, os R$ 101 bilhões são o maior valor arrecadado pelo Estado desde o início da mensuração do Indi em 1998. Inclusive, o montante supera os R$ 56 bilhões em protocolos de investimento firmados em 2019. “Os R$ 101 bilhões representam quase 60 mil empregos firmados diretamente nos protocolos de intenção. Entre janeiro e novembro deste ano, estamos acumulando 300 mil empregos, cuja boa parte se dá pela melhora do ambiente de negócio”, detalha o secretário de Estado Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio.

O Executivo ainda aponta que somatório dos protocolos firmados nos três primeiros anos do governo Romeu Zema (Novo) superou em 26% a meta projetada pelo próprio Palácio Tiradentes. Ao passo que o objetivo era atrair R$ 150 bilhões até o fim de 2022, o Estado já soma R$ 189 bilhões. Neste período, de acordo com o Governo, 100 mil empregos diretos foram gerados em Minas, sendo outros 150 mil indiretos. “O que nos assistimos é uma mudança de patamar de atração de investimentos de R$ 7 bilhões anuais para R$ 63 bilhões, já que o crescimento de 800% não é algo que a nossa cabeça mensura muito bem. Desses 189 bilhões, R$ 86 bilhões já são realidade, ou seja, as empresas já estão operando no Estado. Não é mero protocolo, mero projeto, mero plano para o futuro”, afirma Zema

Além do governador e de Passalio, o secretário de Estado Adjunto de Fazenda, Luiz Cláudio Gomes, e o diretor-presidente da Indi, João Paulo Santos, participaram da coletiva de imprensa na Cidade Administrativa.

JORNAL O TEMPO