Operação desmantela fábricas de produção de mel falso no Sul de Minas.

115

Uma operação realizada entre a Polícia Federal, o Ministério Público Federal e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (18) com objetivo de combate à fabricação fraudulenta de mel adulterado no Sul de Minas Gerais. Até o momento, foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão e sequestro de bens em Poços de Caldas e Campestre. A operação foi batizada de Xaropel.

As investigações apontaram que um grupo, responsável por duas empresas em Campestre, produzia e comercializava o produto desde 2018. Uma das instituições chegou a ser interditada pelo Ministério da Agricultura, mas as autoridades receberam informações de que o local continuava operando.

No esquema, as fábricas usavam açúcar invertido, também conhecido como xarope de açúcar, para fazer um produto muito semelhante ao mel. No período de três anos, foram produzidas mais de 783 toneladas dessa substância.

O Ministério Público Federal estima, com isso, um valor médio de R$ 18,4 milhões de lucro nos últimos três anos.

Os envolvidos são investigados pelos crimes de associação criminosa, falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de substância ou produtos alimentícios, invólucro ou recipiente com falsa indicação e falsificação de selo ou sinal público.

JORNAL O TEMPO