PF faz operação para resgatar crianças e prender suspeitos de pornografia infantil em 20 estados e no DF.

283

A Polícia Federal (PF) desencadeou, nesta sexta-feira (3), a Operação Lobos 2 contra suspeitos de abuso sexual de crianças e de adolescentes e de produzir, divulgar e armazenar pornografia infantil. Além disso, a ação busca localizar e resgatar vítimas que possam estar em situação de extrema violência (veja vídeo acima).

Ao todo, para esta sexta, foram emitidos oito mandados de prisão preventiva e 104 de busca e apreensão, distribuídos em 55 cidades de 20 estados(confira mais abaixo) e no Distrito FederalAo menos 25 pessoas foram presas, 18 delas em flagrante, segundo a Polícia Federal.

Posso até considerar que ele era o alvo 01 do mundo no que ele fazia de hospedagens de pornografia infantil na deep web. Era o principal criminoso do mundo nesse tipo [de crime]. Tivemos a participação de várias policiais, o FBI, dos EUA, o NCI, da Inglaterra, todos os países mais desenvolvidos do mundo colaboraram nessa investigação”, declarou o delegado federal Renato Cintra.

Esse homem era dono de cinco dos maiores fóruns do mundo sobre o tema, com páginas com sobre estupro de bebês, crianças ou com violência que eram acessadas por 1,8 milhão de pessoas, disse o investigador.

Todo o conteúdo ilícito era veiculado na dark web, uma parte da deep web, como é chamada área da internet que não pode ser acessada através de buscadores comuns. Os alvos dos mandados de prisão nesta sexta, segundo a PF, são pessoas que montaram outros sites para manter a produção e compartilhamento de cenas de abuso sexual.

A Polícia Federal em Pernambuco, em conjunto com polícias de outros países, investigava desde 2016 uma rede de abuso e produção de pornografia infantil, com troca de informações com as polícias internacionais.

“Um dos administradores do fórum estava em Pernambuco e foi preso em 2017. Começou uma longa investigação, que foi mantida sempre em sigilo, nada foi divulgado. Assim, chegamos à prisão do alvo [em SP] que hospedava todos esses fóruns, que chegavam a mais de 1,8 milhões de pessoa em todo o mundo”, detalhou o delegado.

Os cinco fóruns, explicou Cintra, foram tirados do ar em 2019. “Foi um impacto grande na deep web porque retiramos os cinco maiores fóruns de pornografia infantil, mas outros vão surgindo. É uma coisa que dificilmente vai acabar. Na época, eram os cinco maiores, os grandes fóruns. Todos eles tinham mais de 200 mil membros cada um”, disse.