Policial acusado de matar George Floyd está sob vigilância contra suicídio

391

O policial preso e acusado do assassinar George Floyd está sob vigilância efetiva 24 horas por dia devido ao “risco de suicídio”. Derek Michael Chauvin, 44 anos, tem uma câmera focada nele o dia todo e policiais checam um aparelho que está na cela a cada 15 minutos, segundo o site “TMZ”. Ainda conforme o portal, Chauvin, que foi acusado de homicídio culposo na sexta-feira, dia 29, está isolado na cadeia do condado de Ramsey, em St. Paul, no estado de Minnesota, nos Estados Unidos. O policial permanece em uma cela que é reservada para casos de alto nível.

O “TMZ” acrescenta que uma fonte diz que o policial não fez contato visual com ninguém quando ele foi levado para a prisão. Ele foi então colocado em um uniforme da prisão e levado à sua cela. Chauvin passa 23 horas em sua cela e tem uma hora para recreação. Ele também tem acesso a livros, lápis e papel. A esposa do policial, Kellie Chauvin, pediu o divórcio após sua prisão e diz-se perturbada com a morte de Floyd.

Na semana passada, foram publicadas imagens do policial branco ajoelhado no pescoço de Floyd, que era negro, por mais de oito minutos, até que ele desmaiou e morreu mais tarde no hospital. Essa atitude provocou uma indignação nos EUA e no mundo pela brutalidade policial. Desde então, muitos protestos aumentaram por todo o país e a hashtag #blacklivesmatter (em português, “Vidas Negras importam”).

Chauvin foi preso na sexta-feira, acusado de homicídio culposo em terceiro grau. Sua fiança foi fixada em US$ 500.000. A prisão seguiu dias de protestos e distúrbios em todo o país exigindo sua prisão, depois que ele foi pego em vídeo ajoelhado no pescoço de Floyd enquanto o prendia por supostamente tentar usar uma nota falsificada de US $20 em uma lanchonete.

Fonte: Extra