Irmãos policiais que faziam ‘bico’ em escolta de carga tombada são presos após troca de tiros com PM

82

Dois irmãos — um policial militar e outro policial penal — foram presos nesta terça-feira (17) após uma troca de tiros com a Polícia Militar (PM) em Caeté, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

O tiroteio aconteceu quando uma equipe do Batalhão de Rondas Táticas Metropolitanas (Rotam) fazia buscas por suspeitos de roubar um caminhão que transportava eletrodomésticos e se deparou com a dupla que fazia “bico” na escolta de uma carga que havia tombado na BR-381.

Segundo a PM, as ocorrências não têm relação.

“Antes de iniciar abordagem, esses indivíduos abrem a porta do veículo e um efetua disparos de arma contra militares do batalhão Rotam e, para revidar, até então acreditando serem dois infratores, os militares revidam e efetuam disparos de arma de fogo”, afirmou a major Layla Brunnela em coletiva de imprensa.

 

Major Layla Brunnela, porta-voz da Polícia Militar de Minas Gerais. — Foto: Raquel Freitas / g1

Segundo a oficial, ninguém foi atingido pelos disparos, mas um dos irmãos teve ferimentos causados por estilhaços do vidro e da lataria do carros. Ele foi socorrido e está sob escolta policial em um hospital.

De acordo com a major, os policiais detidos alegaram que estariam fazendo a segurança da carga para evitar que fosse roubada e afirmaram que confundiram os policiais com criminosos e, por isso, foi dado o primeiro tiro.

Criminalmente, o caso deve ser apurado pela Polícia Civil. Em relação ao PM, a major disse que a corregedoria acompanha a ocorrência.

Já a Sejusp, responsável pelo policial penal, disse que “a devida apuração do caso acontecerá nas instâncias responsáveis, quando mais informações poderão ser prestadas”. A pasta informou, às 14h, que “o policial penal está no hospital, na condição de detido”, até o encerramento do boletim de ocorrência.

G1 MG