Polícia Civil de Nanuque fiscaliza comércio para evitar preços abusivos em decorrência da pandemia.

492

A Polícia Civil de Nanuque, no Vale do Mucuri mineiro, realizou uma ação no comércio da cidade, nessa segunda-feira 04, visando coibir a prática de preços abusivos, geralmente praticados por empresários em tempos difíceis vividos pela sociedade, onde a escassez de produtos essenciais são elevados a patamares insuportáveis para o consumo.

O objetivo da ação policial, foi tão somente orientar os comerciantes a não cometerem abusos nos preços dos produtos, que viessem a prejudicar a relação de consumo, ferindo de morte o Código de Defesa do Consumidor. Os policiais perceberam um ligeiro aumento de preço em alguns produtos essenciais, todavia, não foi considerado como aumento abusivo.

Toda a ação da Polícia Civil segue à risca recomendações do Delegado Regional Dr João Augusto Ferraz de Araújo e do Ministério Público Estadual. Os comerciantes foram devidamente orientados a manterem um equilíbrio nos preços, para não sofrerem sanções, caso seja comprovado o excesso.

Segundo informações dos investigadores, embora alguns produtos essenciais tenham sido reajustados, não houve aumento abusivo de preço. A Polícia Civil continuará a realizar ações durante esse período de pandemia até cessar esse surto que assola o Brasil e o mundo e afeta a saúde pública.

Polícia Civil de Nanuque realiza ação no comércio
para evitar aumento abusivo de preços.

Os policiais civis alertam a população local a manter o isolamento social, isso ajudará no combate à propagação do vírus, sendo uma forma de achatar a curva de transmissão comunitária. É importante nesse momento, que todos fiquem em casa e se tiver que sair, que seja somente em último caso.

As medidas de prevenção devem ser mantidas, como lavar as mãos constantemente com água e sabão, usar a máscara cobrindo o nariz e a boca, e, manter o distanciamento social se houver necessidade de permanecer por algum período em fila. É fundamental que cada um cuide de si para cuidar dos outros.

Fonte: Radar 158