Em centenário, ArcelorMittal celebra atuação em Minas Gerais.

12.666

Atuação da empresa no território mineiro é marcada pelo pioneirismo e em grandes ações sociais;

AcelorMittal completa 100 anos
AcelorMittal completa 100 anos

Seja nos bancos de praça, nos estádios de futebol, nas ferrovias e até nos sinos de igreja que anunciam a chegada do fim da tarde, tudo isso é fruto do trabalho da ArcelorMittal, que completa 100 anos de operação do segmento de aços longos no Brasil em 2021, em um relacionamento que se mistura com a história de Minas Gerais.

A trajetória da empresa na terra do minério de ferro começou em 11 de dezembro de 1921, a partir da associação da Arbed com a Companhia Siderúrgica Mineira, sediada em Sabará. Ainda com o nome de Companhia Siderúrgica Belgo-Mineira, a empresa já começou a todo vapor, com maior alto-forno a carvão vegetal do país naquela época, com capacidade para produzir 25 toneladas por dia de gusa.

O pioneirismo continuou sendo a tônica da empresa que, em 2002, com a criação da Arcelor ampliou seus limites. A fusão com a Mittal Steel, em 2006, assegurou a posição de líder no mercado global de aço.

 

Agora, o desafio da empresa é ampliar a sustentabilidade dos negócios. “O pioneirismo é algo intrínseco a ArcelorMittal desde sua fundação. Nesse centenário, o que queremos é não somente celebrar essa história, mas nos reafirmar como esse motor de reinvenção através de novas ideias e negócios sustentáveis”, diz a diretora de estratégia, ESG, inovação e transformação do negócio da ArcelorMittal Aços Longos LATAM e Mineração Brasil, Paula Harraca.

A associação da empresa com o território mineiro vai além do que é produzido no Estado. São diversas ações voltadas para a sociedade como forma de retribuir a hospitalidade do povo mineiro e reafirmar os valores da empresa.

Herik Pires Marques, gerente geral de investimento social da ArcelorMittal Aços Longos, conta que, em 33 anos de existência, a Fundação ArcelorMittal já atendeu mais de 10 milhões de pessoas em todo o Brasil. “O foco da nossa atuação é nos eixos de cultura, educação e esporte, atendendo crianças e jovens. Acreditamos que os próximos 100 anos passam por eles”, conta.

Esporte. Mais de R$ 35 milhões foram investidos pela empresa na formação de atletas no país. Destes, R$ 19 mi vieram para Minas a partir da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte.

Presença no esporte mineiro

O investimento no esporte é tradição da companhia desde 1930, quando funcionários da então Belgo-Mineira se juntaram para criar o Esporte Clube Siderúrgica, sediado em Sabará. A trajetória do time, apoiado pela empresa, é recheada de sucessos, incluindo dois títulos de Campeão Mineiro (1937 e 1964).

Hoje, a ArcelorMittal é a maior incentivadora do esporte no Estado, com 36 projetos patrocinados e mais de 31 mil mineiros beneficiados nos programas realizados por meio de investimentos e aplicação de incentivos fiscais. Em todo o país são quase 58 mil pessoas atendidas.

Além da proposta de formação de atletas, o foco dos programas está na inclusão e no fortalecimento da relação dos jovens com a escola.
A empresa também incentiva atletas através do patrocínio. A jovem Jennifer Lopes dos Santos, 17, é uma delas. “Ter alguém que te apoia é fundamental e eles (ArcelorMittal) ajudam em tudo, inclusive pagar as contas do lugar onde treinamos e tem cerca de 200 pessoas”, diz a jovem que ainda sonha com uma vaga nos Jogos Olímpicos de Paris, em 2024.

Aos 38 anos, o atleta de triatlo Thiago Vinhal também é apoiado pela empresa e a parceria não parou de crescer.

Além do título mundial, o foco de Vinhal está no projeto social chamado “Colors in Kona”, voltado para jovens de 10 a 17 anos que sonham em se tornar atletas da modalidade “Me uni à pessoas que querem deixar um recado no mundo. Poder unir forças para transformar é bom demais. É o ofício sacro”, diz.

JORNAL O TEMPO