Polícia confirma morte em ataque a ônibus com torcedores do Atlético-MG.

3.358

A Polícia Civil confirmou que houve uma morte entre os mais de dez feridos em ataque a ônibus com torcedores do Atlético-MG neste domingo (28). Seis homens, entre 20 e 26 anos, foram presos e autuados em flagrante pelos crimes de homicídio consumado, tentado e associação criminosa.

A polícia detalhou, na manhã desta terça-feira (30), que houve morte cerebral de um homem, de 20 anos.

De acordo com a Polícia Militar (PM), após a partida entre Atlético-MG e Fluminense no Mineirão, cerca de 30 pessoas de uma torcida organizada do Cruzeiro fizeram uma emboscada quando o coletivo, que estava com cerca de 45 passageiros, estava na Região do Barreiro, em Belo Horizonte.

O ônibus parou e, na sequência, eles depredaram o veículo e jogaram coquetel molotov. O coletivo ficou destruído, com os vidros quebrados.

Os feridos foram levados para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII e outras unidades de saúde. Matheus Freitas, de 20 anos, não resistiu. A identidade da vítima foi confirmada pela torcida organizada Galoucura.

Torcida banida

 

O Ministério Público de Minas Gerais recomendou à Federação Mineira de Futebol (FMF) o banimento da torcida organizada Máfia Azul, nos dias de jogos, em todos os estádios do país, por causa do ataque.

”A medida, que tem caráter educativo, deve entrar em vigor a partir de hoje e tem duração de seis meses, recomenda o MPMG”.

A diretoria do Cruzeiro também foi notificada. O clube e a torcida organizada terão que se manifestar em 10 dias.O g1 procurou a Máfia Azul, que disse que vai se manifestar após a apuração dos fatos.

A FMF disse em nota que vai acatar a recomendação de banimento da torcida organizada. A federação disse ainda que “está em contato com as forças de segurança e que cumprirá integralmente a recomendação do Ministério Público de Minas Gerais adotando as providências cabíveis e suficientes a garantir da aplicação das medidas educativas contidas no documento”.

O Cruzeiro Esporte Clube enviou nota lamentando “a morte do torcedor atleticano, alvo de criminosos na noite deste domingo. O Futebol é parte de uma vida tomada pela paixão, jamais pela violência. Qualquer selvageria que nos afaste de uma sociedade pacífica deve ser tratada com o rigor das Leis. O Cruzeiro usará sua força com protagonismo neste necessário processo evolutivo de nossa sociedade”.

Em nota, o Atlético-MG repudiou os ataques.

“O Atlético se solidariza com as vítimas dessa ação cruel e covarde, e clama à Massa Atleticana para que a nossa luta seja sempre pela paz e dentro de campo”.

G1 MG