Criminosos invadem empresa de ônibus com fuzis e fazem 15 funcionários reféns, na Grande BH.

51

Um grupo de assaltantes invadiu a empresa de ônibus Transimão, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, na madrugada desta segunda-feira (1º).

De acordo com a Polícia Militar (PM), ao menos 4 homens, dois deles armados, conseguiram entrar no local, no bairro Cândida Ferreira. Eles vestiram uniformes da empresa e fizeram cerca de 15 funcionários reféns, que foram liberados após a chegada da polícia.

Bandidos invadem empresa de ônibus durante a madrugada em Contagem

Testemunhas disseram aos policiais que os assaltantes estavam muito irritados e agressivos. Um dos reféns ficou ferido.

“A informação das vítimas, dos reféns, é de que os autores foram bastante agressivos, inclusive um deles teria agredido um funcionário com golpes de barra de ferro no braço. Ele teve lesões leves e foi socorrido”, afirmou o tenente Leandro Rodrigues, do 18º Batalhão.

A organização criminosa conseguiu chegar até o cofre da empresa, mas não conseguiu arrombá-lo.

Fachada da empresa de ônibus assaltada em Contagem (MG) — Foto: Marcelo Abreu/TV Globo

Como o funcionário responsável pela autorização de entrada na Transimão foi rendido, outros empregados que chegaram para trabalhar acionaram a polícia por desconfiar da ausência dele na portaria de entrada.

Assim que os policiais entraram na empresa, os assaltantes fugiram.

Bope, o helicóptero Pegasus da Polícia Militar, o 18º Batalhão de Contagem e o Grupamento Especial estão em busca dos criminosos que, até a última atualização desta reportagem, não haviam sido localizados.

Por causa do assalto, a circulação de diversas linhas de ônibus de responsabilidade de Transimão foi afetada na manhã desta segunda-feira (1º). Os coletivos começaram a rodar por volta das 6h40.

Cofre de posto roubado em Contagem

PM suspeita que o mesmo grupo foi responsável por um assalto na noite de domingo (31), também em Contagem.

Assaltantes armados com fuzis invadiram um posto de gasolina no Bairro Bernardo Monteiro e renderam um frentista, que foi amarrado e amordaçado.

Cofre de posto foi aberto pelos criminosos. — Foto: Marcelo Abreu/TV Globo

Os homens invadiram a loja de conveniência e destruíram a sala onde os registros de câmeras são feitos.

Não se sabe se eles conseguiram apagar as imagens do momento do ataque.

Sala foi invadida e resgistros das câmeras foram destruídos. — Foto: Marcelo Abreu/TV Globo

O grupo chegou até o cofre do posto, conseguiu arrombá-lo e levar cerca de R$ 50 mil.

O frentista ficou amarrado de 22h30 até as 2h deste domingo (1º).

G1 MG