ESCOLA ABERTA, RISCO EM ALTA: A MATEMÁTICA DA COVID

312
Pesquisa com base em modelo matemático mostra que reabrir colégios, mesmo com alunos em dias alternados, eleva número de casos na comunidade escolar e fora dela.

 

Ilustração: Carvall

Mesmo com turmas fracionadas e horários reduzidos, a reabertura de escolas pode aumentar em até 270% o número de casos de Covid-19 na comunidade escolar. É o que mostra um estudo conduzido por pesquisadores de seis universidades brasileiras simulando, a partir de modelos computacionais científicos, um protocolo de aulas presenciais em dias intercalados, com turnos de duas horas e turmas separadas em dois grupos. O objetivo era quantificar o efeito da reabertura escolar na dinâmica local da epidemia de Covid-19, comparando os resultados desse modelo com o do cenário de fechamento completo das escolas. Além de quase triplicar os casos da doença entre alunos, professores e demais funcionários em menos de três meses, a estratégia testada resultou em um aumento de 52% nos casos de Covid-19 fora do ambiente escolar, graças ao contágio cruzado propiciado pelos contatos escolares.

 

 

 

CAMILLE LICHOTTI

01jun2021_08h24