Padre de BH suspeito de assédio é afastado após transferência para Contagem.

100

O padre Bernardino Batista dos Santos foi afastado de suas funções por suspeita de assédio cometido contra um grupo de mulheres quando elas ainda eram crianças. Durante anos, o religioso atuou como pároco da igreja Santa Luzia, no bairro Paraíso, região Leste da capital. A informação foi confirmada pela Arquidiocese de Belo Horizonte.

Depois de vir à tona uma série de denúncias contra o sacerdote, o padre foi transferido para a paróquia Cristo Rei, no bairro Industrial, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. Desde a última quinta-feira (18), porém, ele não exerce mais as suas funções como padre.

Por meio de nota, a arquidiocese informou que, após as denúncias, começou um processo de investigação no qual ouviu vítimas do padre. Relatou ainda que “um processo de apuração interno que deve caminhar paralelamente, e em colaboração, com o trabalho de instâncias judiciais.” Disse, por fim, que os trâmites ocorrerão em sigilo.

Grupo se uniu para prestar queixas

Algumas das vítimas do religioso se reuniram em um grupo de WhatsApp para compartilhar os abusos sofridos quando eram coroinhas, ainda na infância.

A reportagem entrou em contato com uma das vítimas, que pediu para que a conversa ocorresse junto à defesa. Esta, por sua vez, informou que as vítimas não iriam se pronunciar no momento por uma “questão técnica processual” e que deverão falar em breve.

JORNAL O TEMPO